Liturgia Diária

Notícias › 27/06/2017

N. Sra. do Perpétuo Socorro: grande adesão de brasileiros à devoção

Festa litúrgica desta terça-feria, 27 de junho, traz ícone bizantino da Virgem da Paixão, conhecida no mundo inteiro como Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, é venerado no Brasil de norte a sul. Considerando apenas algumas paróquias a dedicadas a esse título de Maria nas arquidioceses das capitais dos 26 estados e do Distrito Federal, encontram-se os seguintes registros: Em Manaus (AM), é paróquia do Pe. José Amarildo Luciano da Silva e fica no bairro Educandos; em Brasília (DF), se localiza no Lago Sul, sob o cuidado dos missionários redentoristas, na Ceilândia sob os cuidados dos Frades Capuchinos e um grande Santuário em Taguatinga, cuidado pelos Claretinos; Em Belém (PA) está no bairro dos Telégrafos; em Macapá, Pe. José Cláudio Gomes Barros é pároco de uma paroquia dedicada a esse título desde 1964; em Porto Velho (RO), é a única igreja que olha para o rio; na diocese de Rio Branco (AC), se localiza na estada do Mutum, no bairro do Alto Alegre.

Em Boa Vista (RR) não tem paróquia a ela dedicada, mas se faz a novena à Nossa Senhora do Perpetuo Socorro na paróquia Igreja de São Francisco; um outro bloco, desta vez de dez capitais, com suas paróquias dedicadas à Mãe do Perpétuo Socorro: São Luís (MA): na Cohab; Fortaleza (CE): várias comunidades e paróquia no bairro de Mondubim; Natal (RN): no bairro de Quintas; Teresina (PI); localiza-se no bairro de Mafrense; Recife (PE): está no bairro da Madalena; João Pessoa (PB): está localizada no bairro Altiplano Cabo Branco; Maceió (AL): há mais de uma paróquia com essa dedicação, mas uma delas fica no bairro de Socorro; Aracajú (SE): está no bairro de São Conrado e em Salvador (BA), fica na Mata Escura.

As últimas onze capitais: Belho Horizonte (MG): há várias, uma delas no bairro de Boa vista; Rio de Janeiro (RJ): está localizada no bairro do Grajaú; Curitiba (PR): o santuário se localiza no Alto da Glória; Florianópolis (SC): no centro da cidade de Guabiruba; Porto Alegre (RS): paróquia dirigida por Pe. Carlos Gustavo Haas; São Paulo (SP): várias, mas uma delas se encontra no Jardim Paulistano, aos cuidados dos Redentoristas; Campo Grande (MS): ao lado da Cúria Arquidiocesana, encontra-se o santuário dedicado à Nossa Senhora do Perpétuo Socorro; Cuiabá (MT): encontra-se no Jardim santa Amália; Goiânia (GO): uma paróquia e um Santuário que reúne quase 20 mil pessoas todas as terças-feiras, para as novenas em louvor à Nossa Senhora; Palmas (TO): a paróquia está situada no Jardim Aureny IV.

O que o Ícone representa?

A resposta é dos responsáveis do Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro de Curitiba: “Ícone é o nome dado a uma pintura que, não sendo apenas um quadro ou uma obra de arte, é carregada de significados sagrados e leva seu observador à oração. O Ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é formado por quatro figuras: Nossa Senhora, o Menino Jesus e dois arcanjos. A aparição dos arcanjos com uma lança e a cruz mostram ao Menino Jesus os instrumentos de sua Paixão. Assustado corre aos braços da Mãe. Por causa do movimento brusco desamarra a sandália. Maria o acolhe com ternura e lhe transmite segurança. O olhar de Nossa Senhora não se dirige ao Menino, mas a nós. Porém, sua mão direita nos aponta Jesus, o Perpétuo Socorro. As mãos de Jesus estão nas mãos de Maria. Gesto de confiança do Filho que se apóia na Mãe. Na riqueza de seus símbolos, o ícone bizantino tem ainda muito a revelar”.

Por CNBB

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.