Notícias › 17/10/2016

Apelo do Papa contra pobreza, que “degrada, ofende e mata”

Ao final da celebração eucarística com o rito de canonização, o Papa Francisco rezou com os fiéis presentes na Praça S. Pedro a oração mariana do Angelus.

Depois de saudar as delegações oficiais dos países de origem dos novos santos, o Pontífice recordou que na segunda-feira, 17 de outubro, celebra-se o Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza.

“Unamos as nossas forças, morais e econômicas, para lutar juntos contra a pobreza que degrada, ofende e mata tantos irmãos e irmãs, colocando em prática políticas sérias para as famílias e para o trabalho”, foi o apelo do Papa.

Padre Joseph Wresinski

A origem do Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza está ligada a uma iniciativa do sacerdote francês Joseph Wresinski.

No dia 17 de outubro de 1987, ele convocou milhares de pessoas para o primeiro Dia Mundial para a Erradicação da Miséria, na Praça em Paris onde foi assinada a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Nesse mesmo dia, inaugurou uma placa comemorativa lembrando que a presença dos mais pobres no meio de nós constitui um apelo à construção de uma humanidade verdadeiramente fraterna.

Na placa, foi inscrito o seguinte apelo: “Onde os homens estão condenados a viver na miséria, aí os Direitos Humanos são violados. Unir-se para que sejam respeitados é um dever sagrado.”

Em 1992, a Assembleia Geral das Nações Unidas declarou o 17 de outubro como sendo o “Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza”.

Por Rádio Vaticano

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.