Liturgia Diária

Notícias › 29/06/2017

“Amazônia é um sonho a se realizar, aponta ao futuro”

O cardeais presentes em Roma para participar do Consistório e da missa no dia de São Pedro e São Paulo com os novos arcebispos metropolitanos, apreciaram muito a homilia do Papa na missa em que concelebraram com ele seus 25 anos de ordenação episcopal. A RV conversou com Dom Cláudio Hummes, Presidente da Comissão Episcopal para a Amazônia, e da REPAM, Rede Eclesial Pan-Amazônica, sobre vários temas. A íntegra da entrevista (confira em nossa página no Facebook) vai ao ar em nosso especial ‘Em Romaria’ hoje (29/06).

Neste espaço, propomos o trecho em que Dom Cláudio, prestes a completar 83 anos, propõe uma relação entre os seus projetos futuros e o pedido do Papa aos cardeais para que continuem a sonhar, sem ‘fechar’ sua vida e sua história. Veja:

“Na homilia, o Papa disse que a maioria dos cardeais que estávamos ali tínhamos uma idade assim não tão jovem, portanto, idosos já. Ele falou de Abraão e disse que quando ele foi chamado, tinha mais ou menos esta idade. Então ele disse que nós, idosos, deveríamos ser não apenas idosos, mas como avós. Avós que transmitem aos netos os seus sonhos, os sonhos do futuro, não do passado; não com nostalgia do passado!. E que portanto, deveríamos continuar sonhando para frente. Foi muito bonito isso. O Papa disse. ‘Vamos sonhar para frente! E transmitir nossos sonhos aos netos’”.

Megaprojetos preocupam a humanidade

“Fiquei muito feliz com isso. Projetos são sonhos que devemos ter. E a Amazônia oportuniza muito isso: ter sonhos. A Amazônia tem sempre algo que aponta para um futuro. Ela está em construção no sentido exato da palavra. E que está agora também, ao que parece, tudo indica que está num momento muito decisivo de sua história. Há uma série de projetos de ‘desenvolvimento’ da Amazônia onde muitas ideologias econômicas, de progresso, etc. preocupam todos nós, a humanidade. São projetos predatórios, muito mais do que respeitadores, seja das populações que estão ali com sua história, sua cultura, seja da natureza, que está sendo ameaçada com degradação, com exploração abusiva… como se ela fosse inesgotável, ou algo com quem temos o direito de fazer o que bem entendermos, contanto que ela dê lucros e pronto”.

Projetos são sonhos realizados

“Nós como Igreja, como cristãos e como cidadãos devemos realmente ter sonhos e não só sonhar e transmitir estes sonhos para os outros, mas temos que estar muito organizados e isto é uma coisa que eu gostaria de insistir. Temos que ajudar a sociedade a tomar consciência do que está ocorrendo. O que é a Amazônia, o que está acontecendo lá, quais são os riscos que ela está correndo e e qual poderia ser um futuro realmente positivo e importante de desenvolvimento real da Amazônia. Os projetos certamente vão por aí”.

Por Rádio Vaticano

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.